[Total: 0    Average: 0/5]

O anfiteatro do Funchal celebra uma vez mais, o exuberante florescer típico da Primavera, com o evento Festa da Flor.

Este é um dos principais eventos que compõem o Calendário de Animação Turística, da responsabilidade da Secretaria Regional do Turismo e Transportes, na Ilha da Madeira.

Este evento surgiu na época da Primavera, nomeadamente no mês de Abril, no final de 1950.

Inicialmente a Festa da Flor teve lugar no salão do “Ateneu Comercial do Funchal”. Aqui, o concurso era composto por júris que escolhiam as espécies florais mais bonitas e raras crescidas na Ilha da Madeira, com direito a um prémio final.

Primeiramente foram as rosas que deram nome ao baile que abria a Primavera no Ateneu Comercial e posteriormente à exposição que teria lugar na rua dos Ferreiros num fim-de-semana único.

Com o passar do tempo, muitas outras espécies florais foram fazendo parte deste concurso. Espécies como as orquídeas, estrelícias, gladíolos, antúrios vermelhos e brancos foram introduzidos. Esta multiplicidade floral deu origem a um jardim.

Para além da exposição e desfile, também acrescentou-se outro elemento a este evento: “Muro da Esperança”. Este tem lugar no Largo do Município e é composto por centenas de crianças que vão colocar as suas flores no denominado “Muro”. Este muro simboliza e apela à paz.

Na sua visita ao Arquipélago da Madeira, desfrute dos magníficos alojamentos que a Madeira Rural tem para si. Dos muitos existentes, destacam-se casas de campo e senhoriais, alojamentos bed and breakfast e self-catering.

Aproveite para conhecer o que as Ilhas da Madeira e do Porto Santo têem de melhor para lhe oferecer.

Passeie pelas deslumbrantes levadas dispersas pela ilha, muitas delas acessíveis através da Floresta Laurissilva. Aqui, poderá observar espécies endémicas da Ilha da Madeira, nomeadamente a Freira da Madeira (Pterodroma madeira), o Pombo Trocaz (Columba trocaz) e o Bisbis (Regulus madeirensis).

Para além destas, existem igualmente espécies restritas à região da Macaronésia.
 

Deixar uma resposta